Franquias: o que é e como funciona?

29/04/2024 | 0 Comentários

O que é e como funciona uma franquia? Esta é uma pergunta muito importante para quem está pensando em abrir um negócio próprio e a franquia pode ser uma ótima solução para a sua jornada empreendedora.

Então, se quiser entender como funciona uma franquia e o que significa, vamos explicar agora de um jeito bem prático e rápido para você entender tudo sobre esse assunto!

O modelo de franquia é muito utilizado no mundo e no Brasil, e seu crescimento aumenta cada vez mais. O faturamento das franquias no Brasil atingiu R$240,6 bilhões em 2023, um crescimento nominal de 13,8% em relação a 2022.

Em comparação a 2019, na pré-pandemia, o aumento foi de 28,9%. Os dados são da Associação Brasileira de Franchising (ABF), esses números são bastante expressivos e podem te empolgar cada vez mais para abrir uma franquia.

O que é uma franquia?

Conhecida também como franchise, franquia é uma estratégia empresarial focada na expansão de uma marca, empresa ou até um modelo de negócio. É uma relação que envolve 2 lados: o franqueador e o franqueado.

Franqueador: É uma pessoa jurídica detentora dos direitos sobre determinada marca ou patente, que formata um modelo de negócio e cede a terceiros que no caso são os franqueados o direito de uso desta marca ou patente e do know how desenvolvido, sendo remunerada por eles pelo uso deste sistema.

Franqueado: É a pessoa física ou jurídica que adere a rede de franquias idealizada pelo franqueador, mediante o pagamento de determinadas taxas pela cessão do direito de uso da marca ou patente e a transferência de know how e também é preciso se comprometer a seguir o modelo determinado pelo franqueador.

Como funciona o sistema de franqueados?

Como funciona o sistema de franqueados?

Em outras palavras uma franquia se caracteriza pela existência de um contrato, no qual um franqueador utiliza o sistema de franquias para expandir os seus negócios concedendo ao franqueado o direito de uso de sua marca ou patente e de exploração comercial do que tiver sido desenvolvido pelo franqueador

Já no caso das franquias, o franqueado recebe todo o direcionamento e regras do franqueador, para conseguir reproduzir do jeito certo o seu modelo e seguir toda a operação e instalação da unidade franqueada. Deste modo, será possível para o franqueado manter o padrão exigido pelo franqueador.

Pelo outro lado, o franqueado paga algumas taxas da franquia para o franqueador, por poder operar a sua unidade e as taxas podem variar.

O principal objetivo da franquia é fornecer aos franqueados oportunidades para obtenção de sucesso de forma rápida e segura, para o franqueador ele oferece possibilidades de expansão alguns exemplos bem conhecidos aqui no Brasil de franquias são:

  • McDonalds;
  • Burger King;
  • O Boticário;
  • Outback.

Podemos observar como ambiente, produtos, serviços e operações são idênticas em qualquer unidade que for, esse é o modelo de franquia onde tudo tem que ser padronizado de acordo com cada marca e todos os processos de franquia devem seguir as normas e obrigação presentes na lei de franquias, isso vale tanto para os franqueadores quanto para os franqueadores.

Deveres e obrigações dos franqueados

O sistema de franquias funciona como um modelo de negócio que visa criar uma relação entre uma marca ou empresa que no caso é o franqueador e um investidor ou investidores que é o franqueado ou franqueada.

Desta forma, o empreendedor ou empreendedora tem autonomia para administrar sua unidade desde que respeite as diretrizes e orientações da empresa.

E essa é uma regra comum para todos os contratos firmados no sistema de franquias, até porque os empreendedores estão recebendo o direito de explorar e comercializar produtos ou serviços ligados a uma marca já conhecida e atuante no mercado.

Por este motivo, é responsabilidade dos franqueadores oferecer todo o apoio e treinamento necessário para que os franqueadores consigam alcançar os objetivos traçados no acordo de uma determinada franquia.

Taxas e pagamentos de uma franquia

Toda essa ajuda por parte dos franqueadores está inclusa nas taxas que devem ser pagas pelos franqueados aos franqueadores, principalmente porque são elas que garantem ao investidor ou investidora o compartilhamento de todo o know how que transformou a marca ou empresa em um empreendimento de sucesso.

Essas taxas variam de acordo com cada tipo de franquia, mas as mais comuns são essas 3 que vamos citar agora:

  • Royalties: Taxa que deve ser paga periodicamente pelos franqueados às suas respectivas redes franqueadoras. Eles são pagos regularmente por causa da contínua exploração da marca e do suporte recebido pelos franqueadores. Geralmente os royalties são pagos mensalmente. Eles podem ser cobrados sobre o faturamento ou sobre as compras ou até mesmo fixo, algumas vezes os franqueadores não cobram royaltes mas sim uma taxa em cima das vendas ou insumos vendidos para os franqueados.
  • Taxa de franquia: Essa taxa é paga uma vez só, no início do processo da franquia. Tem o valor fixo de acordo com o contrato entre os franqueadores e franqueados. Essa taxa é referente a todo o suporte dado pelos franqueadores para os franqueados no início do processo de abertura da franquia como: treinamento, suporte, marketing e implementação de processos nesta nova unidade de franquia.
  • Fundo de propaganda (marketing): Essa taxa corresponde ao valor pago geralmente mês a mês pelos franqueadores para os franqueadores, este valor é para ser utilizado pelos franqueadores em ações de marketing para promover a marca, seus produtos, serviços e também toda a rede. Em outras palavras, é o valor utilizado pela marca para pôr em prática as estratégias publicitárias e de marketing.

Como fazer a gestão de franquias?

Como fazer a gestão de franquias?

Para garantir o sucesso desse empreendimento, é importante adotar ferramentas adequadas de gestão, como sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) e softwares específicos para esse fim.

Um sistema para franquias integra diferentes áreas da empresa, como financeiro, estoque, vendas, recursos humanos e contabilidade, em uma única plataforma.

Para a gestão de franquias, essa integração permite uma visão abrangente e em tempo real de todas as operações.

Com um ERP, é possível monitorar o desempenho de cada unidade, acompanhar o fluxo de caixa, controlar o estoque, gerenciar a folha de pagamento dos funcionários e analisar indicadores-chave de desempenho (KPIs).

Além do ERP, softwares de gestão de lojas específicos para franquias oferecem funcionalidades adicionais voltadas para as necessidades desse modelo de negócio. Esses softwares permitem padronizar processos entre as unidades, facilitar a comunicação entre franqueador e franqueados, fornecer treinamento e suporte, gerenciar contratos e royalties, e monitorar a conformidade com os padrões da marca.

Ao implementar sistemas de gestão, é fundamental que o franqueador forneça treinamento adequado aos franqueados para garantir o uso eficiente das ferramentas.

Além disso, é importante manter os sistemas atualizados e adaptados às necessidades em constante mudança do negócio.

Os sistemas ERP e softwares de gestão geram uma quantidade significativa de informações que podem ser aproveitadas para tomar decisões estratégicas.

Ao analisar dados de vendas, perfil do cliente, sazonalidade e tendências de mercado, os franqueadores podem identificar oportunidades de crescimento, ajustar estratégias de marketing e melhorar a eficiência operacional.

Em resumo, o modelos de franquias é uma ótima forma de empresas já consolidadas abrirem novas unidades, ao mesmo tempo em que compartilham a gestão com base em histórico e know how da marca e expandir seus negócios.

E para os franqueados essa é uma ótima maneira de empreender em um negócio já estruturado.

 

E se você estiver precisando de um sistema ERP para lojas ou um sistema ERP para restaurantes, entre outros tipos de franquias, entre em contato com a ERP Varejo, estamos prontos para atendê-los!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Publicações

As vantagens de uma conta digital integrada ao sistema ERP

As vantagens de uma conta digital integrada ao sistema ERP

Na era em que as instituições financeiras estão apostando cada vez mais na digitalização, as empresas necessitam otimizar muitos processos para se manterem ágeis e competitivas, sendo fundamental a busca por um sistema ERP com soluções financeiras para facilitar a...

Estratégias para um Programa de Fidelidade no Varejo

Estratégias para um Programa de Fidelidade no Varejo

Oferecer um programa de fidelidade é uma excelente forma para o varejista estabelecer um relacionamento mais próximo com o cliente, incrementar as vendas de produtos e serviços, aumentar o ticket médio e aumentar a visibilidade da marca. Nos últimos anos os...

Como gerenciar os meios de pagamento na sua loja?

Como gerenciar os meios de pagamento na sua loja?

Para não perder vendas no varejo, os lojistas estão dispostos a oferecer as mais diversas formas de pagamento aos seus clientes, seja na loja física ou no e-commerce. E com um ERP (Enterprise Resource Planning) para varejo ou um sistema de gestão de lojas e franquias,...

5 benefícios na implantação do ERP

5 benefícios na implantação do ERP

Hoje, a tecnologia é uma das maiores aliadas para qualquer negócio que busca crescimento no mercado. Com os recursos corretos, é possível determinar quais passos são necessários para atingir o sucesso num empreendimento. Uma das ferramentas que mais contribui para...